Plantas aquáticas | Selecções do Reader's Digest

Plantas aquáticas

Um lago ornamental constitui um elemento particularmente atraente nos jardins não apenas devido à presença da água e da vida a que serve de meio natural, mas também graças às plantas decorativas que permite cultivar.

A água dá mais vida ao jardim graças aos peixes que nela vivem e às aves que a ela acorrem para beber.A execução de um jardim aquático pode constituir um empreendimento excitante de que todos podem desfrutar, pois até o mais pequeno dos jardins pode ter um lago,tanque ou fonte. Mesmo um pátio ou varanda podem albergar um pequeno lago.

Este pode ser feito com uma barrica de vinho serrada e terá habitualmente um tamanho suficiente para alojar um nenúfar,algumas plantas mais pequenas e dois ou três peixes.Os jardins maiores,como é óbvio,fornecem uma gama mais vasta de escolha,pois a água pode ser associada a rochas,de modo a formar uma cadeia de lagos. Num jardim de cidade,é provável que haja espaço para colocar um lago de fibra de vidro pré-fabricado e, com electricidade e uma pequena bomba, instalar uma fonte.A mesma água é então usada continuamente em ribeiros, quedas-d’ água e fontes,sendo o único custo de funcionamento o da energia eléctrica.

Num jardim suburbano ou no campo,é possível fazer um lago maior por um preço razoável com folha plástica resistente e apropriada.Deste modo, abrem-se vastas possibilidades para qualquer forma ou tamanho e qualquer profundidade ou série de profundidades. Os lagos podem ter também níveis diferentes,sendo ligados entre si por quedas-d ’água feitas de fibra de vidro ou plástico. A fibra de vidro e os plásticos substituíram em larga medida o cimento na construção de lagos.Os lagos de cimento são conhecidos por abrirem fendas devido a abatimentos do solo ou a danos provocados pelas diferenças de temperatura.Os revestimentos plásticos são utilizados por vezes para forrar lagos de cimento que tenham
aberto fendas.

Também podem ser aproveitados para este fim alguns recipientes como banheiras antigas,cisternas ou bebedouros de cavalos. Estes podem ser parcialmente cheios com terra,enterrados no solo e as bordas disfarçadas com plantas ou pedaços de rocha. Um jardim aquático tanto pode ser um lago que contenha plantas de águas profundas no centro e plantas de águas pouco profundas nas margens como uma zona húmida onde cresçam plantas que apreciam a humidade,mas que não precisam de estar dentro de água. Todos os jardins aquáticos precisam de muita luz para que as plantas possam florir.A água deve ser transparente,com metade ou dois terços da superfíce livre de vegetação,de modo que seja possível ver e alimentar os peixes e apreciar os reflexos da água.

Para manter a água transparente,é necessário conseguir um equilíbrio entre a vida vegetal e a animal.Se isso não se fizer,a água tornar-se-á turva e malcheirosa e os peixes morrerão. As responsáveis pela turvação da água são as algas — plantas microscó-picas que se desenvolvem à luz do Sol e se alimentam dos sais minerais da água.Estes são introduzidos na água pela decomposição de matéria orgânica, como folhas caídas.Em conse- quência disso, é essencial manter o lago limpo de folhas e certificar-se de que o solo não contenha estrume nem qualquer outra matéria orgânica. A única maneira segura de manter transparente a água dos lagos consiste em utilizar muitas plantas oxigenadoras.Estas plantas vivem submersas na água, alimentando-se de sais minerais, e,por isso,impedem que as algas se desenvolvam.Além disso, retiram luz às algas,criando manchas de sombra no lago.Por outro lado,as plantas oxigenadoras captam o dióxido de carbono libertado pelos peixes e outros animais aquáticos.Em troca, libertam oxigénio (daí o seu nome)na água, onde fica disponível para ser captado pelos peixes.Assim se efectua um ciclo perfeito:as plantas oxigenadoras e os peixes utilizam reciprocamente os produtos eliminados pelos outros. Algumas plantas oxigenadoras são mais eficientes do que outras e também crescem mais rapidamente.

Desde que não abafem outras plantas ou tenham um aspecto desagradável, raramente se pode dizer que se tem excesso dessas plantas tão úteis. Além do seu valor estético e do seu papel no ciclo de vida do lago,os peixes têm ainda outras utilidades. Evi tam a multiplicação dos mosquitos pelo facto de devorarem as larvas, consomem ovos de caracol,afídios e moscas-d ’água e comem uma certa quantidade de algas e de vegetação submersa.Além disso,os seus excrementos adubam o solo. Algumas espécies de peixes são mais adequadas para pequenos lagos ornamentais.Os mais usuais são a carpakoi (Cyprinus carpio),os peixes-vermelhos de cauda dupla e os peixes-telescópios.

Vote it up
14
Gosta deste Artigo?Vote!

Faça um Comentário

  

 

 

 

Loja

 

Magnesium€ 39,60

1001 remédios caseiros Prostate € 54,90
Brain Essentials € 29,85 Termómetro Digital Beurer FT 60 € 49,95
Ultramax Collagen€ 39,60 Gingko-Go!€ 34,95
Visite o site das Marcas de Confiança

 

 

 

 
 
 

Newsletter

Precisa-se: Uma Boa História!

Escreva-nos e poderá ganhar:

50€ por cada história verídica e inédita que for publicada em Flagrantes da Vida Real.
20€ por cada texto publicado em Rir é o Melhor Remédio.

Envie-nos!

 

 
 

Newsletter