Obstrução intestinal | Selecções do Reader's Digest

Obstrução intestinal

O bloqueio do trânsito intestinal pode trazer problemas bastantes graves e por isso se sentir alguns sintomas deve ir imediatamente ao médico.

Sintomas:

Dor abdominal aguda, vómitos (os alimentos não progridem ao longo do tubo digestivo), paragem da emissão de gases e fezes. Distensão do abdómen, dilatado pelo intestino, que não consegue eliminar o seu conteúdo. Crises recorrentes de dor, por vezes muito intensas. A intensidade dos sintomas depende da localização e grau de obstrução.

Pessoas mais em risco:

Sobretudo pessoas que tenham sofrido intervenções cirúrgicas, mesmo que muitos anos antes, e pessoas com cancro nos intestinos.

Porque dói?

A obstrução intestinal bloqueia o trânsito dos alimentos, seja no intestino delgado, seja no cólon (intestino grosso). As dores são causadas pela dilatação do intestino resultante da obstrução.

Se os sintomas tiverem sido menosprezados, a dor pode ser provocada por uma peritonite de extrema gravidade: o intestino, muito dilatado, sofreu uma perfuração e os alimentos saíram do tubo digestivo.

O que pode fazer?

É uma situação de emergência: chame o médico rapidamente ou faça-se transportar para o hospital
ou clínica mais próximos - chame os bombeiros ou o INEM (112). Enquanto espera, mantenha-se em jejum e não tome nenhum medicamento para as dores.

O doente e o médico:

Uma boa informação.

Se possível, reúna toda a documentação sobre as operações a que foi submetido para informação do médico. Informe-o também sobre os acontecimentos precedentes (pequenos episódios análogos que passaram sem tratamento, obstipação, sangue nas fezes).

Pergunte ao seu médico se necessitará de um ânus artificial e peça-lhe que lhe explique o que irá passar-se.

Que tratamentos?

Cirurgia

+ O único tratamento é a intervenção cirúrgica, uma vez que a causa da obstrução (obstáculo) deve ser eliminada rapidamente, pois de outro modo o doente corre risco de vir a sofrer complicações graves, até mesmo fatais. O cirurgião pode ter que colocar um ânus artificial.

+ Em alguns casos muito específicos, não se opta por uma intervenção cirúrgica de urgência por duas razões: ou a operação exige uma determinada preparação ou o obstáculo não provoca obstrução total. Em qualquer caso, cabe ao cirurgião decidir.

O ânus artificial

É uma bolsa externa, provisória ou definitiva. Faz-se uma incisão na parede abdominal pela qual se traz para o exterior um segmento de intestino que é aberto (estoma). A bolsa (impermeável aos odores) é presa ao estoma e mudada todos os dias. É provisória quando se aguarda que
a obstrução seja eliminada. Quando não há forma de reestabelecer a continuidade do intestino, a bolsa torna-se definitiva e permite ao doente retomar a sua vida quotidiana.

Vote it up
43
Gosta deste Artigo?Vote!

Faça um Comentário

  

 

 

 

Loja

 

Magnesium€ 39,60

1001 remédios caseiros Prostate € 54,90
Brain Essentials € 29,85 Termómetro Digital Beurer FT 60 € 49,95
Ultramax Collagen€ 39,60 Gingko-Go!€ 34,95
Visite o site das Marcas de Confiança

 

 

 

 
 
 

Newsletter

Precisa-se: Uma Boa História!

Escreva-nos e poderá ganhar:

50€ por cada história verídica e inédita que for publicada em Flagrantes da Vida Real.
20€ por cada texto publicado em Rir é o Melhor Remédio.

Envie-nos!

 

 
 

Newsletter