Intoxicação alimentar | Selecções do Reader's Digest

Intoxicação alimentar

A salmonela é uma bactéria que pode contaminar os ovos, a carne, o marisco, os produtos de charcutaria, de pastelaria e os gelados.

Sintomas:

Dores abdominais, diarreia fétida e, por vezes, vómitos. Se 6 a 12 horas após a refeição surgir febre de 40°C, trata-se quase sempre de salmonelose.

Pessoas mais em risco

Qualquer pessoa que consuma alimentos estragados ou mal conservados (quando há uma quebra na cadeia de conservação pelo frio, por exemplo).

Porque dói?

Distinguem-se quatro tipos de intoxicação alimentar.

Salmonelose: é causada pelo consumo de alimentos contaminados pelas bactérias do género Salmonella, normalmente em refeições de cantinas ou restaurantes.

Intoxicação por outras bactérias: causada por alimentos contaminados (arroz cozido, cremes, puré, sopas, alimentos em conserva ou alimentos mal congelados), desencadeia diarreias abundantes acompanhadas de vómitos. Nota-se uma melhoria espontânea 2 ou 3 dias depois.

Gastrenterite, ou diarreia, do viajante: é contraída num país estrangeiro após o consumo de água não fervida, frutos ou alimentos crus mal lavados. A diarreia faz-se acompanhar de vómitos e surge após 24-72 horas de incubação.

Gastrenterite pós-antibióticos: surge em geral 3-5 dias depois do início da toma de antibióticos.

O que pode Fazer?

Não coma. Beba 1,5 l de água e caldo de legumes por dia. Aconselha-se também a beber coca-cola, eficaz para impedir os vómitos e apreciada pelas crianças.

Que tratamentos?

Medicamentos

Para aliviar a dor, o médico prescreve medicamentos que protegem a mucosa do estômago. Pode ainda prescrever outros medicamentos para a diarreia e os vómitos. Por vezes, é necessário um antibiótico.

As outras medicinas

Acupunctura e medicina tradicional chinesa

Massagens (em caso de vómitos) e moxas (no caso de diarreias) aliviam eficazmente os sintomas.

Homeopatia

Não havendo uma situação de urgência, os remédios homeopáticos são, de uma maneira geral, eficazes:

- Nux vomica: vómitos e espasmos abdominais dolorosos na sequência da intoxicação alimentar;

- Arsenicum album: depois da ingestão de carne ou de marisco, dores abdominais, náuseas, vómitos e fezes ácidas;

- Podohyllum: diarreia aquosa, abundante, fétida, que sai em jacto, com gases, e dores espasmódicas que melhoram se se deitar de barriga para baixo;

- Pyrogenium: consumo de produtos estragados contendo gorduras animais, sobretudo carne;

- Carbo vegetabilis: diarreias fétidas com flatulência e cãibras abdominais que obrigam a dobrar-se;

. Intoxicação após a ingestão de frutos: Phosphoricum acidum, Colocynthis, China rubra, Rheum, Ipeca (frutos verdes), Podophyllum (frutos muito frios).

. Após a ingestão de alimentos gordos: Carbo vegetabilis e Pulsatilla.

. Após a ingestão de leite: China, Magnesia carbonicum, Natrum carbonicum.

. Após a ingestão de ostras: Lycopodium, Aloe, Podophyllum e Sulfuric acidum.

. Após excesso de produtos de pastelaria: Argentum nitricum, Antimonium crudum, Kalium carbonicum e Pulsatilla.

Para além dos referidos, existe ainda uma grande variedade de remédios.

Atenção! Uma criança desidrata-se depressa

Em caso de diarreia abundante numa criança, não hesite em consultar o médico.

Vote it up
8
Gosta deste Artigo?Vote!

Faça um Comentário

  

 

 

 

Loja

 

Magnesium€ 39,60

1001 remédios caseiros Prostate € 54,90
Brain Essentials € 29,85 Termómetro Digital Beurer FT 60 € 49,95
Ultramax Collagen€ 39,60 Gingko-Go!€ 34,95
Visite o site das Marcas de Confiança

 

 

 

 
 
 

Newsletter

Precisa-se: Uma Boa História!

Escreva-nos e poderá ganhar:

50€ por cada história verídica e inédita que for publicada em Flagrantes da Vida Real.
20€ por cada texto publicado em Rir é o Melhor Remédio.

Envie-nos!

 

 
 

Newsletter