Hidroginástica - Em forma dentro de água. | Selecções do Reader's Digest

Hidroginástica - Em forma dentro de água.

Margarida Mendes, de 30 anos, de Sacavém, nunca deu importância ao exercício físico, e a sua profissão obriga-a a estar muito tempo sentada. Há dois anos pesava quase 100Kg e sentia-se infeliz. «Para me ajudar a emagrecer, o meu médico aconselhou-me a fazer hidroginástica, acompanhando com uma dieta equilibrada», conta.

«Ao princípio , senti algumas dificuldades para me equilibrar dentro de água. Era complicado manter-me com os pés assentes no chão e direita. Mas ao fim de um mês, já conseguia fazer os exercícios. »

A recuperação da sua forma ideal começou a verificar-se quase imediatamente. «Notei os músculos a reagirem ao fim de três aulas», diz. «Seis meses mais tarde , comecei a ganhar massa muscular e, depois disso, perder peso. está mesmo a funcionar.»

A hidroginástica é uma modalidade de sucesso crescente no nosso país. «A pesar de não existirem dados estatísticos, tem-se verificado um aumento de praticantes e de professores que se dedicam a esta actividade», diz Ana Varela, professora auxiliar do Núcleo de Exercício e Saúde na Faculdade de Motricidade Humana de Lisboa. «Além de ser recomendada pelos médicos com fins terapêuticos, a hidroginástica é cada vez mais praticada por quem quer manter a forma ou emagrecer.»

Segundo Jorge Gonçalves, médico no Porto, especializado em Medicina Física e de Reabilitação e em Medicina Desportiva, a hidrocinesiterapia, em que parcialmente a hidroginástica se baseia, também serve para assegurar uma boa elasticidade dos músculos e dos tendões, prevenir nos problemas de articulações e no aparelho cardiorespiratório . «Embora a hidroginástica possa ser praticada pela maioria da nossa população, incluindo obesas, grávidas, idosas, crianças e jovens, é conveniente consultar previamente um médico», aconselha.

 

As Vantagens

A hidroginástica compõe-se de uma série de exercícios da ginástica feitos dentro de água e executados com ajuda de materiais próprios, como rolos de esponja, halteres e pranchas. Tem algumas particularidades que a fazem estar na moda. «Como não há espelhos e as pessoas não conseguem observar-se umas às outras porque estão com a água à altura do peito, não sentem complexos nem competição física», diz Julieta Cardoso, professora desta modalidade num health club de Lisboa. «Por outro lado, não é preciso saber nadar nem mergulhar.»

Também o impacto nas articulações é menor do que num desporto fora de água, assim como o risco de lesões. Segundo Ana Varela, na água caímos 800 vezes mais devagar. «Uma das propriedades da água, é a de nos suportar », diz. «A força de gravidade é contrariada pela força de impulsão e o resultado é uma situação de sustentação que ajuda a reduzir o peso sobre as articulações.»

Por outro lado, a água tanto pode facilitar os deslocamento do movimento realizado em direcção à superfície, como torná-lo mais intenso. «Os qu8e sofrem de excesso de peso, por exemplo, sentem-se mais leves e ágeis e conseguem fazer movimentos mais amplas, ao passo que num ginásio sentem dificuldade e desconforto quando praticam exercícios de fitness», diz. « Mas a água também pode oferecer resistência a qualquer movimento feito na direcção oposta à superfície, permitindo o aumento da força muscular e do gasto energético.»

Para além desta vantagens, há a acrescentar o facto de que podem fazer-se exercícios mais localizados, por exemplo, em zonas com mais gorduras ou celulite, como as coxas, as nádegas e a barriga. «Só para mantermos o equilíbrio dentro de água, fazemos trabalhar as nádegas, os abdominais e os músculos da coluna para manter o equilíbrio», diz a Ana Varela.

Numa aula de hidróginástica pode queimar-se um valor variável de calorias, dependendo do tipo, intensidade,, carga, frequência e duração dos exercícios. «Os programas de exercícios variam, dependendo do objectivo a alcançar», diz Jorge Gonçalves. «No entanto, todo o exercício aeróbico como este deve exceder os trinta minutos para ser eficaz em termos de desgaste calórico e perda de peso, por exemplo.»

Cuidados a Ter Para que este desporto ajude a emagrecer, tem de ser praticado regularmente. «Se a pessoa quiser obter resultados satisfatórios, no mínimo são três secções por semana», diz Julieta Cardoso. «Mas isto só resulta em conjunto com uma dite equilibrada.»

Tal como em qualquer desporto, é imprescindível que o exercício físico seja sempre precedido de um aquecimento. «Embora a água seja um meio mais seguro e menos agressivo, deve-se sempre proceder a um aquecimento prévio durante pelo menos 10 minutos», aconselha Jorge Gonçalves. «A simples marcha na água pode ser o mais indicado, pois faz movimentar todo o corpo. Se não se fizer um aquecimento prévio, há o risco de surgirem cãibras, que podem ser extremamente dolorosas e pôr a vida em perigo se a pessoa não souber nadar. Ao nível cardíaco e respiratório, pode verificar-se algum desequilíbrio e falta ar.»

Além disso, o corpo transpira - produzindo perdas, nomeadamente de electrólitos como o sódio, potássio, cloretos e magnésio -, mesmo que não se sinta por se estar dentro de água. «É necessário assegurar uma boa hidratação», recomenda Pedro Moreira, regente e professor da disciplina de Alimentação e Nutrição Humana da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto. «Uma reposição adequada de líquidos contribui para a manutenção da temperatura corporal e maximizar o desempenho físico.» Assim, é aconselhável beber água antes, durante depois do exercício físico.

No caso da hidroginástica, não é obrigatório o uso de óculos para proteger os olhos nem de tampões para os ouvidos, como na natação. No entanto, uma touca é um acessório imprescindível. Fora da piscina, devem usar-se chinelos de borracha e um roupão. Devido aos produtos desinfectantes utilizados nas piscinas, convém hidratar bem a pele a seguir ao duche.

O preço das aulas de hidroginástica varia em função da localidade e da qualidade do clube que se frequentar, assim como as vezes que pratica por semana. Geralmente, as aulas custam entre 5 e 10 euros por sessão, podendo existir descontos especiais em alguns clubes e piscinas.

Neste momento, Margarida Mendes já eliminou 15 Kg. «Depois de dois anos de hidroginástica, saliento não só a perda de peso, mas também o convívio com os colegas, a diversão e o relaxamento», diz. «Para recuperar e manter a forma dá mesmo resultado, a pessoa sente-se muito melhor consigo própria e com o seu corpo. E ainda vou emagrecer mais!»

 
Vote it up
58
Gosta deste Artigo?Vote!

Faça um Comentário

  

 

 

 

Loja

 

Magnesium€ 39,60

1001 remédios caseiros Prostate € 54,90
Brain Essentials € 29,85 Termómetro Digital Beurer FT 60 € 49,95
Ultramax Collagen€ 39,60 Gingko-Go!€ 34,95
Visite o site das Marcas de Confiança

 

 

 

 
 
 

Newsletter

Precisa-se: Uma Boa História!

Escreva-nos e poderá ganhar:

50€ por cada história verídica e inédita que for publicada em Flagrantes da Vida Real.
20€ por cada texto publicado em Rir é o Melhor Remédio.

Envie-nos!

 

 
 

Newsletter