Cólicas nos rins | Selecções do Reader's Digest

Cólicas nos rins

As cólicas renais são acessos de dor intensa num dos lados das costas, geralmente causados por uma pedra no rim. A dor surge quando as pedras dos rins começam a passar pelos ureteres causando uma dor violenta até à virilha.

Sintomas

Dores intensas apenas num dos lados das costas, ao nível da fossa lombar, que se propagam até aos órgãos genitais externos. Começam de uma forma brusca, muitas vezes durante uma longa viagem de automóvel e nos períodos quentes, e são acompanhadas de náuseas e vómitos. Vontade de urinar muito frequente e ardor durante a micção. A crise pode durar 1 a 2 horas ou mais. Após a crise, pode haver sangue na urina.

Pessoas mais em risco

Pessoas que sofram de cálculos urinários. Outras causas mais raras (tumor, coágulo, compressão do uréter, por exemplo).

Porque dói?


As cólicas nos rins são geralmente causadas pela introdução de um cálculo nas vias excretoras urinárias. O cálculo faz obstrução da via e desencadeia o aumento brutal da pressão nas cavidades renais e no uréter, causando dor.


O que pode fazer?


Enquanto espera pelo médico, não beba líquidos e verifique a temperatura. Para aliviar as dores, pode tomar paracetamol ou um antiespasmódico.


Não tome nenhum medicamento anti-inflamatório, a não ser que já tenha tido crises idênticas e tenha um diagnóstico médico (a utilização de anti-inflamatórios
pode ser perigosa se houver alguma confusão com outra doença).


Se tiver febre, vá ao serviço de urgência do hospital da sua área.


• Em homeopatia, enquanto espera o tratamento do seu homeopata — consulta imperativa no mesmo dia —, pode tomar os seguintes remédios, 3 grânulos 3 vezes por dia:


Calcarea carbonica 5CH, Pareira brava 5CH: dores
com vontade constante de urinar, mas com micções pouco abundantes;

Berberis vulgaris 5CH: dor com picadas e ardor, sobretudo do lado esquerdo, agravada pela pressão;

Belladonna 5CH: dor violenta, pulsátil, que piora ao menor contacto e à mais pequena agitação;

Colocynthis 5CH: dor violenta, paroxística, tipo cólica, que melhora com calor e forte pressão.

Se hesitar entre dois destes remédios, tome-os alternadamente.

Que tratamentos?

Na maior parte das vezes, o médico prescrevera antiespasmódicos e anti-inflamatórios, administrados por via intravenosa ou intramuscular, para acalmar a crise. Se esta medicação não resultar, podem ser utilizados morfínicos. Se o tratamento medicamentoso não for suficiente ou as crises se repetirem, é necessário desviar a urina bloqueada através da introdução de uma sonda na uretra para drenar a urina do rim para a bexiga, ou por meio de uma sonda colocada no rim através da pele (nefrostomia percutânea).

A primeira intervenção, realizada com o doente sob anestesia geral, é feita pelas aberturas naturais do corpo. Não deixa cicatrizes nem causa dor, apenas algum desconforto provocado pela sonda, que não é completamente aliviado por calmantes. Normalmente, o desconforto desaparece em poucos dias.

A segunda intervenção é realizada sob anestesia geral ou local. Não provoca dores, apenas um desconforto provocado pela sonda, que é uma solução provisória. A cura passa pela eliminação do cálculo urinário, depois pelo tratamento da litíase.

As outras medicinas

Acupunctura

Se o cálculo não for muito grande nem estiver localizado muito alto na árvore excretora, a acupunctura pode acalmar a dor e eliminar o cálculo.

Auriculoterapia

Produz bons resultados e actua contra a dor e os espasmos. É possível obter-se a expulsão rápida do ou dos cálculos com poucas dores, uma vez que se consegue, através do tratamento, relaxar as vias urinárias. Nas crises agudas, são necessários um a três tratamentos. Como complemento das medidas de higiene alimentar, podem fazer-se novos tratamentos para prevenir recidivas.

Homeopatia

O tratamento de fundo é indispensável na prevenção das cólicas renais.

Mesoterapia

Se a cólica nos rins, ou nefrítica, resultar de litíase (areia. cálculo), a injecção de um antiespasmódico permite obter um alívio rápido, até mesmo durante a sessão. As injecções subcutâneas são dadas à direita das vias urinárias afectadas, do lado
em que existe dor. Podem ser também dadas com um analgésico e um antiespasmódico ao nível dos pontos renais (ponto costomuscular, costovertebral e subcostal) e dos pontos dolorosos correspondentes ao plexo renal.

A sedação da crise conduz sempre nas horas que se seguem à eliminação através da urina dos grãos de areia ou de cálculos de pequenas dimensões. No caso de não resultar ou de reincidência, o médico aconselha ao doente um serviço especializado.

Que prevencão?

Beba pelo menos 1,5 l de água.

Vote it up
310
Gosta deste Artigo?Vote!

Faça um Comentário

  

 

 

 

Loja

 

Magnesium€ 39,60

1001 remédios caseiros Prostate € 54,90
Brain Essentials € 29,85 Termómetro Digital Beurer FT 60 € 49,95
Ultramax Collagen€ 39,60 Gingko-Go!€ 34,95
Visite o site das Marcas de Confiança

 

 

 

 
 
 

Newsletter

Precisa-se: Uma Boa História!

Escreva-nos e poderá ganhar:

50€ por cada história verídica e inédita que for publicada em Flagrantes da Vida Real.
20€ por cada texto publicado em Rir é o Melhor Remédio.

Envie-nos!

 

 
 

Newsletter